Um ranking global de competitividade digital das 63 economias cobertas pelo IMD World Digital Competitiveness Ranking 2019 mostrou que o Brasil ocupa a 57ª posição. Ou seja, ainda é preciso avançar muito no que diz respeito à inserção da tecnologia nos ambientes organizacionais, incluindo a área pública. E o aumento nos investimentos em tecnologia no setor público têm mostrado que pode ser esse o caminho para o sucesso.

De acordo com a Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Tecnologia da Informação e Comunicação (Abep), a cada R$ 1 investido em tecnologia, os governos conseguem economizar em média R$ 9,79 no ano seguinte. No entanto, para que os resultados de fato apareçam, é necessário conhecer os desafios da administração pública.

Confira a seguir quais tecnologias são utilizadas atualmente na gestão de cidades e estados, os desafios de implementar tais ferramentas no segmento público e muito mais!

Quais os principais desafios em relação às tecnologias no setor público?

Grande parte dos desafios de implementação da tecnologia no setor público está relacionada às burocracias e barreiras impostas pela organização dos órgãos públicos. De acordo com a Diretora de Operações da Digix, Jenifer Bueno Mendes Terra, entre as maiores dificuldades encontradas está a aplicação da tecnologia de forma tão rápida quanto acontece no segmento privado.

“Existe uma vontade pela transformação, porém, a burocracia é grande. Tanto o processo de compra quanto o de licitação não favorecem a inovação. Além de serem bastante rígidos, tudo precisa estar totalmente definido. Fora a questão cultural, que também é um grande desafio ”, comenta.

Falando sobre cultura, a Diretora de Operações destaca o caso dos servidores que trabalham há muitos anos no setor público. Para ela, os servidores têm certa estabilidade e já atuam na área há anos, o que pode ser uma barreira na hora de introduzir novos processos. Além disso, há uma questão sobre a falta de mão de obra, o que acaba sobrecarregando os funcionários.

Outro ponto destacado por Jenifer é a infraestrutura. É bastante comum a dificuldade de ter infraestrutura para suportar as novas tecnologias de modo geral. “Normalmente, os servidores não contam com uma estrutura de hardware ou servidor, o que acaba inviabilizando todo o processo”, destaca.

Quais tecnologias podem ser utilizadas no setor público?

O Brasil vem engatinhando quando se trata da aplicação da tecnologia no setor público. Porém, o quadro se mostra favorável à aplicação de novidades. Aliás, o segmento demonstra receptividade justamente em razão da necessidade de digitalização de processos.

A Digix vem trabalhando para trazer algumas dessas novidades ao longo do tempo, pensando em escalar os processos trabalhados pelos órgãos públicos. Enquanto trabalha para implementar novidades, algumas outras funcionalidades já são aplicadas, como mostraremos a seguir!

Multicanais digitais

A dinâmica do atendimento ao cidadão é um dos principais aspectos que mudam com a inserção de novas tecnologias no setor público. Chatbots para atendimento, bem como experiências integradas em que a população pode conversar com um servidor pelo atendimento, ajudam a tornar os processos mais simples e ágeis, utilizando para isso a mesma ferramenta digital.

A ideia é que não só mais pontos de contato sejam criados entre os órgãos públicos e a população, mas que os diferentes setores que compõem uma instituição sejam interligados. Isso evitaria que houvesse uma ruptura nas mensagens repassadas internamente, facilitando o cotidiano dos servidores.

Big Data

O Big Data já é uma realidade quando se trata de tecnologia e inovação. No setor público, há uma necessidade latente por ferramentas que ajudem a lidar com a enorme quantidade de dados que precisam ser identificados e analisados pelos servidores diariamente.

Quando implementada corretamente, a tecnologia é capaz de tornar a gestão pública mais eficiente. Pense em um sistema que é capaz de monitorar todas as informações trocadas nos processos dentro da administração pública. Isso inclusive abriria espaço para viabilizar a gestão de documentos, tanto no momento do seu envio quanto de sua recepção, sem que os dados se percam pelo caminho. Estes, por sua vez, podem ser assinados de forma rápida e segura, bem como analisados com agilidade e precisão.

Como implementar tecnologias melhores no setor público?

O primeiro passo, segundo a Diretora de Operações, é contar com a participação dos servidores públicos na implementação da tecnologia. A ideia é trabalhar de maneira colaborativa, para que eles ajudem a criar as ferramentas.

“Desde o começo procuramos entender o problema do servidor em seu dia a dia, quais as dificuldades que ele tem, para que juntos consigamos criar uma solução que melhore seu cotidiano e o processo que ela vem executando. Isso é fundamental para o engajamento dele no processo”, destaca Jenifer.

A proposta da Digix é falar com quem realmente usará a solução, pensando para isso no problema ou dificuldade presente no cotidiano, contando com a colaboração dos funcionários que estão alocados no setor para a implementação correta das novas tecnologias. Tal envolvimento será fundamental para reduzir essa barreira.

Qual é a perspectiva do uso de novas tecnologias no setor público?

A Digix acredita na transformação digital. Nesse contexto, a ideia não é apenas informatizar, e sim digitalizar os processos públicos, repensando a maneira como eles estão organizados. Dessa forma, é possível torná-los mais ágeis e observar impactos positivos nos serviços prestados à população.

“A ideia é proporcionar uma eficiência percebida, tanto para setor público quanto para o gestor público. Então, eu acredito que a transformação digital está aí para construir algo novo. Ou seja, fazer melhorias um pouco mais fortes para que consigamos repensar o serviço público e o governo dentro do contexto brasileiro”, concluiu.

Como visto, a implementação de tecnologia no setor público precisa ainda enfrentar algumas barreiras ligadas especialmente aos padrões seguidos pelos órgãos públicos. Quando isso for trabalhado, não só mais tecnologias poderão ser criadas, mas também ser implementadas com facilidade, trazendo escalabilidade ao trabalho e tornando a aderência tanto do público interno quanto externo mais simples.

E então, gostou deste conteúdo? Quer começar a implementar novas tecnologias no órgão público? Conheça as soluções da Digix. Entre em contato conosco para saber mais!