A necessidade de obter maior produtividade, inovação e melhoria na entrega dos serviços criou a urgência de inserir a tecnologia em diversos setores do governo. De acordo com dados do MCTIC, os investimentos devem atingir valores que ultrapassam os R$ 4 bilhões. 

A exigência pela transformação digital, focada na atualização constante, é um dos motores que potencializam os investimentos nessa área. Apesar desse alto valor, alguns desafios ainda são enfrentados e precisam ser analisados com cuidado pela administração pública. Ao colocar luz sobre essas questões, fica mais fácil entender a importância desse processo. Para ficar por dentro do tema, continue a leitura do artigo que preparamos! 

Como é a realidade da tecnologia no governo?

O governo ainda vive uma realidade aquém em relação às empresas que já aplicam a tecnologia em seus processos. Em muitos segmentos da economia, os investimentos em TI obtiveram um crescimento notável nos últimos anos, enquanto o setor público ainda tinha uma tendência mais tímida na implementação. 

Mas o fato é que a realidade tem mudado. O setor de TI no Brasil cresceu 9,8% em 2018. Esse número, se comparado ao PIB de 1,1%, revela uma preocupação tanto das empresas privadas quanto do próprio governo com a absorção da tecnologia, segundo a Associação Brasileira das Empresas de Software (ABES) com IDC.

A motivação para isso vem dos benefícios oferecidos, que vão desde a redução de custos até a melhora da produtividade, o que é essencial para a imagem dos serviços públicos, que ainda são conhecidos pelo excesso de burocracias e lentidão na execução de processos.

Tanto iniciativas externas quanto internas devem ser vistas com cuidado. Por exemplo, já existem ações que focam em otimizar processos de comunicação interna dentro dos órgãos públicos. A ideia é reduzir ao máximo os chamados memorandos, que impedem a agilidade e a facilidade na rotina de comunicados.

Qual é a importância de usar a tecnologia no governo?

As tecnologias cumprem o seu papel de alavancar a melhoria nos serviços públicos, cabendo aos gestores definir as estratégias de ação. Logo, contar com ferramentas que facilitam o trabalho é algo a ser destacado, especialmente no setor público, que ainda tem processos considerados morosos em seu escopo de trabalho.

Diariamente, os governos devem fazer escolhas que promovam a melhoria no cotidiano da vida da população. As tecnologias são responsáveis por ajudar os servidores a lidar com o aumento na demanda por serviços de qualidade e a alocação correta dos recursos financeiros. O TI ainda ajuda no estabelecimento de padrões que trabalharão na construção e facilitação do acesso de dados pelos quais os cidadão poderá passar. Entre os impactos da utilização de ferramentas e softwares modernos estão: 

  • automatização de processos — que tem como resultado uma maior produtividade, bem como tarefas finalizadas com agilidade, o que ainda traz uma economia em recursos; 

  • uso eficiente de dados — a tecnologia também auxilia no processamento de dados, o que consequentemente melhora o processo de tomada de decisão por meio da integração de informações de diferentes órgãos; 

  • maior transparência — a utilização de softwares ajuda a manter um acesso facilitado, a fim de acompanhar os resultados das iniciativas; 

  • melhor controle dos processos — com todas as atividades correndo online, fica mais fácil realizar o controle, evitando fraudes e outras formas de corrupção.

Por que é um desafio implantar a tecnologia no governo?

Como visto, a tecnologia tem grande impacto na gestão pública, mas vale lembrar que o cenário ainda não é considerado o ideal. Isso se deve aos desafios impostos tanto por fatores internos quanto externos.

O desafio da gestão pública muitas vezes está em escolher um software correto. As ferramentas oferecidas pelo mercado são diversas e cada uma atende a uma demanda específica da administração. Quando se trata de serviços públicos, é preciso que os dados sejam configurados de maneira robusta, com alta disponibilidade, além de serem otimizados nas aplicações. A ideia é entregar alta performance de processos internos, a fim de suportar o crescente número de dados gerados em sistemas distintos, sem que eles caiam.

Outro desafio é não cair na armadilha de apenas adquirir tecnologias, mas reservar uma parte do investimento para a capacitação ao longo do tempo. Os servidores precisam ser qualificados para usufruírem de todas as funcionalidades do software e poderem entregar o melhor trabalho para a população, com agilidade, transparência e qualidade. 

Existe ainda o fator da governança, que é um ponto desafiador quando se trata de inserção de tecnologias no governo. Cabe a ela analisar decisões, estruturas específicas e relações intraorganizacionais. A ideia é promover a redução de custos, otimizar recursos e agregar valor aos órgãos públicos, projetando e trabalhando a sua imagem e garantindo que ela esteja em conformidade com a ética e transparência. Mas para isso é necessário ter softwares seguros e que ofereçam um suporte para o controle de tais demandas, o que nos leva a outro tópico. 

Por que contar com empresas especializadas em tecnologia para o setor público?

Uma empresa especializada em tecnologia para o setor público permite à organização oferecer um serviço de melhor qualidade ao cidadão, o que faz com que ele tenha uma expectativa maior em relação ao serviço prestado. Além disso, será a ferramenta a responsável por manter a conformidade dos dados, bem como trazer mais confiabilidade na gestão informacional. 

Vale ainda lembrar que uma empresa especializada garante que o desenvolvimento de mecanismos seja utilizado na proteção de dados, bem como no respeito à legislação e à cooperação, integrando diferentes órgãos públicos. 

As diretrizes ligadas aos governos federais, estaduais e municipais ajudam a prover um cenário para que os cidadão estejam mais próximos das decisões tomadas no âmbito público. Como se sabe, há milhares de regras que devem estar contidas e somente um negócio especialista conseguirá alinhar todas para que elas auxiliem o servidor a desempenhar bem o seu papel, oferecendo o suporte necessário para tal. 

Enfrentar os desafios de implantar a tecnologia no governo é um processo que demanda tempo e uma consciência coletiva dentro dos órgãos públicos. Por isso, é tão importante analisar quais as demandas do setor, a fim de alinhar as melhores ferramentas ao trabalho. 

Se a sua gestão precisa de um apoio tecnológico robusto, entre em contato conosco e conheça nossos serviços que oferecemos!