A necessidade de agir com mais transparência e respeito às regras é um aspecto que favorece a expansão do compliance na administração pública. A sociedade está cada vez menos tolerante a erros que prejudicam a qualidade dos serviços públicos.

Além disso, o uso de recursos estatais precisa ser bastante eficiente para haver uma resposta mais rápida e concreta às demandas da população. É imprescindível que o cidadão seja atendido por servidores públicos que seguem códigos de conduta e atuam com base em valores como honestidade e integridade.

Neste post, abordaremos uma definição de compliance, os benefícios de trabalhar com essa prática e como ela pode ser útil para a administração pública. Boa leitura!

Entenda o que é compliance

É possível estabelecer esse processo como o trabalho voltado para a adoção de ferramentas que contribuem para uma organização estar em conformidade com regras, garantindo a governança e a gestão de riscos eficiente.

No setor privado, essa iniciativa é utilizada principalmente pelas grandes corporações. Um dos motivos é que permite construir uma boa reputação no mundo corporativo, o que é fundamental para conseguir bons fornecedores e conquistar a confiança dos clientes.

A compliance na administração pública também está ampliando a sua relevância. A ética na prestação dos serviços públicos é algo muito requisitado pela população. A má gestão dos recursos do Poder Público não prejudica apenas o desenvolvimento econômico, mas também a qualidade de vida dos cidadãos.

A iniciativa privada e o setor público perceberam que é indispensável agir de acordo com a legislação nos âmbitos municipal, estadual e federal e ter muito cuidado com os procedimentos internos.

Desenvolvimento

Para o desenvolvimento do compliance, é recomendado contar algumas ações, como:

  • canal disponível para o recebimento de denúncias;
  • capacitações sobre ética profissional;
  • elaboração de códigos de conduta;
  • desenvolvimento de programas de integridade.

As atividades de compliance podem ser efetivadas por meio de uma empresa contratada. Os profissionais devem ter autonomia e liberdade para verificar o andamento dos trabalhos da organização e constatar se eles estão dentro dos parâmetros estabelecidos pela legislação e as normas internas. 

As tarefas para analisar a regularidade dos procedimentos de uma instituição são coordenadas por um profissional chamado de Compliance Officer. Ele tem como responsabilidade gerenciar o programa de compliance e orientar os colaboradores  a seguirem as regras, evitando e minimizando desvios de conduta.

Conheça as vantagens do compliance para as organizações

O compliance na administração pública e no setor privado pode proporcionar uma série de benefícios que ajudam a construir um relacionamento mais saudável com os stakeholders. Pensando nisso, destacamos algumas das vantagens importantes dessa prática. Acompanhe!

Diminuição de custos

O investimento em um serviço de compliance pode ter um retorno rápido. Uma das razões é que a instituição tem mais chances de evitar erros no pagamento de tributos, o que reduz a possibilidade de pagar juros e receber multas. Isso beneficia tanto as empresas públicas quanto as empresas privadas.

Dependendo da situação, a punição, aplicada pelo Poder Público, pode ter um valor muito alto, prejudicando bastante o andamento dos serviços. Em um cenário de alta concorrência, as corporações necessitam se precaver para não terem as atividades afetadas por equívocos que podem ser prevenidos com facilidade.

Melhoria no ambiente de trabalho

À medida que uma organização mostra uma conduta ética e responsável, os colaboradores ficam mais tranquilos para exercer os serviços. Isso propicia um ambiente de trabalho mais saudável e menos cansativo.

A postura correta dos gestores também favorece a melhoria do relacionamento com os empregados. Essa iniciativa influencia na produtividade, aspecto essencial para os serviços serem entregues com qualidade e no prazo adequado.

Fortalecimento da imagem

Conquistar credibilidade é um esforço que requer muito tempo e dedicação. Contudo, um equívoco pode abalar seriamente o prestígio de qualquer instituição. O compliance na administração pública é também uma maneira de reforçar a seriedade na gestão e melhorar a imagem.

Com relação à iniciativa privada, seguir a legislação à risca e adotar ações que inibem o desrespeito aos procedimentos internos é vital para construir uma visão positiva perante todos os segmentos do público-alvo.

Uma empresa responsável socialmente e economicamente tem mais facilidades para receber empréstimos e participar de licitações. Para o Poder Público, é importante contar com parceiros privados que prestem serviços de qualidade e de forma honesta.

Atração de investimentos

A administração pública e o setor privado precisam de parceiros para conseguir bons resultados e atingir os objetivos estabelecidos. Esse fator tem sido relevante para o compliance ser adotado com mais frequência.

Os empresários não querem investir em companhias ou instituições que apresentam elevado risco de estarem envolvidas em escândalos relacionados à má gestão. Ter a certeza de que estão sendo feitas parcerias com organizações éticas faz com que os empreendedores estejam mais seguros em aplicar recursos financeiros. Esse quadro é essencial para dinamizar a economia e possibilitar a geração de empregos e de renda.   

Antecipação de problemas

O velho ditado: “prevenir é melhor do que remediar” se encaixa perfeitamente quando o assunto é compliance. Isso porque essa prática propicia verificar se todos os procedimentos de uma instituição estão de acordo com as normas vigentes.

Um dos principais focos do compliance é a identificação de erros que comprometem o desempenho e a imagem de uma empresa, seja ela pública ou privada. O trabalho também envolve a elaboração de iniciativas para eliminar os equívocos e evitar que outros problemas apareçam no futuro.

É elaborado um plano de ação para os colaboradores estarem cientes de como devem agir para minimizar erros e eliminá-los. Além disso, é estabelecida uma cultura voltada para a revisão dos riscos, o que é crucial para manter o foco na gestão responsável.

Entenda a importância do compliance na administração pública

Se um órgão público pretende controlar e fiscalizar as ações para evitar práticas ilícitas, é necessário pensar em mecanismos que reforcem a postura ética dos servidores e dos fornecedores.

Em um momento de instabilidade econômica, a gestão eficiente dos recursos públicos se torna ainda mais relevante e imprescindível. A população exige do Poder Público um trabalho mais inteligente na prevenção, detecção e punição dos que desrespeitam a legislação.

O compliance na administração pública é uma medida bastante recomendável, porque mostra a preocupação em evitar e eliminar erros que prejudiquem os cofres públicos e a qualidade dos serviços prestados aos cidadãos.

Se você quer conhecer mais práticas para aperfeiçoar a gestão pública, curta a nossa página no Facebook agora mesmo!