Soluções inovadoras chegam ao mercado e às nossas vidas a todo momento. Com a transformação digital, empresas e instituições diversas já perceberam que isso deve ser utilizado para otimizar os processos do dia a dia, gerando benefícios para os negócios. Entretanto, a inovação no setor público ainda enfrenta alguns desafios em particular.

Afinal, como é possível implementar uma cultura de transformação digital nos órgãos de gestão? Quais são os impactos para os servidores? E para a população? Quais são as principais tendências a serem adotadas?

Neste post, você encontrará as respostas para essas e outras perguntas. Confira!

Desafios de inovar no setor público

Para começar, é importante compreender que a tecnologia desempenha um papel essencial em nossas vidas. Pelo ambiente digital nos comunicamos, pagamos contas, fazemos compras, procuramos empregos etc. Até mesmo alguns trabalhos remunerados já são realizados totalmente online.

Isso demonstra que otimizar as atividades do setor público por meio da inovação tecnológica é uma tendência natural. Com o uso dessas ferramentas, os serviços em geral e o atendimento à população se tornam mais eficientes — assim como otimizam o trabalho dos servidores.

Entretanto, inovar pode ainda ser um desafio no setor público. Enquanto na esfera privada a inovação é impulsionada pelas demandas do mercado, a situação em questão envolve o trabalho de servidores muitas vezes já adaptados aos processos atuais. Esse é o primeiro grande obstáculo: superar a resistência interna.

Propor mudanças no setor público é certamente algo que traz consigo objetivos que, em geral, podem envolver redução de custos, aumento da velocidade em tramitações de documentos, melhoria na qualidade de serviços, incentivo à transparência etc.

Porém, isso exige o engajamento coletivo dos servidores. Em muitos casos, uma mudança estrutural poderá ser necessária, reorganizando departamentos e realocando recursos humanos. Por isso, é natural que alguns servidores se sintam inseguros com o que pode acontecer com as mudanças.

Além disso, novas tecnologias exigem capacitação profissional para serem utilizadas. Isso exige um planejamento extremamente cuidadoso por parte dos gestores da implementação. Afinal, é preciso que os servidores sejam capazes de operar a nova solução e, ao mesmo tempo, se tornem familiarizados com os novos processos.

Em outras palavras, a dinâmica de trabalho tende a mudar e eles precisam saber para onde estão indo. Por fim, vale ainda destacar a questão da transparência, já que a população quer estar cada vez mais ciente do que está sendo feito, o que gera uma demanda por soluções que deem acesso a essas informações.

Os caminhos para a inovação no setor público

Começar um processo de inovação é um desafio por si só. Por isso, tenha em mente que não estamos falando simplesmente da adoção de uma ferramenta mais sofisticada para realizar uma atividade de rotina. Inovar é algo que também pode começar, por exemplo, por uma mudança estratégica na instituição ou por métodos e processos.

Definir qual será o caminho a seguir exige a identificação das demandas a serem supridas. Enquanto o setor privado é norteado pelo comportamento dos clientes e a concorrência do mercado, o setor público deve ter como principal critério as necessidades da população e a otimização dos processos.

Por um lado, isso gera impactos diretamente nas vidas das pessoas, melhorando o bem-estar social. Por outro, a rotina dos servidores se torna mais eficiente: o desempenho melhora, os processos se tornam mais ágeis e o próprio custo pode ser reduzido, abrindo espaço para novos investimentos.

Afinal, se a burocracia e a falta de recursos representam obstáculos para a inovação no setor público, essas questões podem ser também alvos desse processo. No âmbito de metodologias e processos, por exemplo, a inovação tem como objetivo vencer os desafios operacionais, encontrando formas melhores de execução das atividades.

Já a questão estratégica envolve uma revisão da forma como o próprio órgão enxerga a si mesmo. Grosso modo, espera-se que cada um dos departamentos esteja diretamente relacionado a uma prática de servir a população. Por isso, muitas vezes é necessário rever o cenário para identificar se não há um distanciamento prejudicial entre servidores e cidadãos.

Por fim, as ferramentas tecnológicas (dispositivos, plataformas e softwares) devem exercer o papel de mediadoras desses processos de mudança. Vale lembrar que nenhum desses casos envolve um trabalho isolado — são conceitos que estão interligados e devem ser trabalhados de forma alinhada, visando os mesmos objetivos.

Para esclarecer como isso pode ser feito na prática, falaremos a seguir de algumas soluções que podem viabilizar o processo de inovação.

Soluções inovadoras para o setor público

Uma das particularidades do setor público é que ele lida com atividades e serviços diversos. Transporte, educação, saúde e segurança são apenas alguns exemplos. Por isso, o uso da tecnologia nos órgãos de gestão tende a ser bem diversificado — o que não significa que a inovação deve necessariamente ser mais difícil.

Estabelecer parcerias para desenvolvimento de software é um primeiro passo para otimizar processos de rotina. O desenvolvimento ágil e o outsourcing de mão de obra em TI são duas práticas extremamente eficazes e que trazem benefícios enormes para o setor público.

Suas plataformas digitais podem ser constantemente melhoradas para atender melhor a população. Já em relação ao combate à burocracia, existem, por exemplo, soluções que viabilizam a busca pelo papel zero no setor público, onde o armazenamento e a tramitação dos documentos são digitalizados, gerando uma redução de custos significativa.

Para muitos, no entanto, o grande benefício desse tipo de solução não é apenas a minimização do uso de papel, mas também, a otimização dos processos de solicitação e aprovação de documentos.

Hoje, a maior parte deles é feita manualmente: uma solicitação exige a impressão de documentos para envio postal. Ao receber via correio, o aprovador verifica se está tudo em ordem ou se alterações serão necessárias — neste caso, será preciso mais idas e vindas dos documentos impressos, algo que pode levar semanas.

Com a implementação de uma plataforma digital, todo o processo pode ser feito em minutos! O solicitante preenche os dados no sistema e o aprovador recebe uma notificação por e-mail assim que receber os documentos, tudo feito no ambiente digital. Uma alteração pode ser resolvida em minutos e é dado andamento ao processo.

Atividades de gestão também podem ser aperfeiçoadas com essa estratégia. Gerenciar contratos de transporte ou os recursos da alimentação escolar, por exemplo, já se tornou realidade em alguns municípios brasileiros.

Estabelecer uma parceria com uma empresa confiável pode viabilizar essa mudança com todos os requisitos necessários: treinamento dos servidores, adoção de indicadores para avaliação do desempenho, desenvolvimento de softwares personalizados etc.

Como você pode ver, são muitos os caminhos possíveis para a inovação no setor público. Faça uma avaliação do cenário atual no seu departamento e veja como essas práticas podem se tornar realidade em pouco tempo, beneficiando tanto servidores quanto a população!

Se quer conhecer mais de perto o funcionamento de soluções digitais para o setor público, acesse nosso site e conheça nossos cases de sucesso!